Estratégias da Carestream para ajudar a enfrentar os desafios que estão surgindo.

Não há dúvida de que, ao entrarmos em 2021, o mundo se encontra em um intenso estado de transição, assim como a área da radiologia. Na postagem de hoje, entrevistamos Jorge Quant, diretor de marketing global da Carestream, para detalhar as três tendências e seus prováveis impactos no diagnóstico por imagem nos próximos anos.

Everything Rad:

Boa tarde, Jorge. Muito obrigado por estar conosco hoje e compartilhar sua experiência. Antes de começarmos, você pode nos contar um pouco sobre sua experiência e responsabilidades na Carestream?

Jorge:

Claro. Trabalho na Carestream há quase nove anos. Hoje, como diretor de marketing global, sou responsável pela definição e execução da nossa estratégia de marketing de marca e produto, marketing digital e de conteúdo, marketing de canal, relações públicas e experiência do cliente. Antes disso, ocupei vários outros cargos de marketing na empresa com foco global e voltado para a América Latina. Todas essas funções exigiam que eu acompanhasse de perto as novas tendências na radiologia.

Everything Rad:

Obrigado. E as tendências são, de fato, o assunto que vamos abordar. Então, você pode começar apresentando uma breve descrição das que considera mais influentes?

Jorge:

Bem, é claro que há muitas em jogo. Mas acredito que, entre elas, existem três tendências principais que irão moldar o setor de saúde e, em especial, a radiologia:

  • a mudança demográfica
  • o aumento das doenças crônicas
  • e a capacitação e o envolvimento do paciente nos cuidados da sua própria saúde.

Tendência n.º 1: mudança demográfica

Everything Rad:

Vamos começar com a primeira – mudança demográfica. Explique essa tendência e como ela está impactando os cuidados de saúde e, mais especificamente, a radiologia.

Jorge:

A demografia está mudando em muitas áreas, mas, para mim, o que realmente chama atenção é o rápido crescimento da população idosa e o aumento de sua expectativa de vida, enquanto, ao mesmo tempo, em termos percentuais, a população global de jovens está diminuindo. Na verdade, as pessoas com 65 anos ou mais constituem, pela primeira vez na história, a faixa etária de crescimento mais rápido no planeta. Tanto é assim que se estima que esse grupo supere os jovens (pessoas com idades entre 15 e 24 anos) até o ano 2050. 

Everything Rad:

É uma mudança demográfica drástica. Quais são os possíveis impactos?

Jorge:

São muitos e todos eles são significativos. Em primeiro lugar, mais obviamente, à medida que as pessoas envelhecem, elas precisam de mais serviços de saúde, como diagnóstico e tratamento de doenças e lesões ortopédicas. Portanto, a demanda por estudos de imagens tende a aumentar.

Ao mesmo tempo, devido aos maravilhosos avanços médicos e científicos que estão sendo feitos, a expectativa de vida está aumentando em muitos lugares do mundo. Portanto, não será apenas uma demanda por um maior volume de estudos, será um maior volume de estudos por um período mais longo de anos. Claramente, isso exigirá uma grande expansão da infraestrutura de saúde, bem como de financiamento, que terá de ser realizados por uma população decrescente de pessoas jovens e de meia-idade.

Fotos de alunos estudando. Caixa de texto laranja lendo a mudança demográfica. Logotipo da Carestream no canto inferior direito.

Um crescente envelhecimento da população aumentará a demanda por imagiologia médica.

Everything Rad:

Parece que esta combinação de maior necessidade com infraestrutura e financiamento potencialmente comprometidos pressionará os custos e recursos em todo o setor.

Jorge:

Isso mesmo. E esses recursos comprometidos provavelmente incluirão um déficit de radiologistas e técnicos em radiologia altamente treinados, um número insuficiente de hospitais e centros de imagem bem equipados, entre outros. Já estamos observando sinais inequívocos disso. E, à medida que os governos em todo o mundo buscam fornecer cobertura universal com menos financiamento a partir daquela população cada vez mais jovem e produtiva, eles provavelmente irão transferir a pressão para os prestadores de saúde, que terão que encontrar maneiras de fazer ainda mais com menos.

Como lidar com o aumento no volume e nos custos acarretado pela demografia

Everything Rad:

A Carestream possui estratégias para ajudar a resolver esse problema?

Jorge:

Sem dúvida. Estamos trabalhando para apoiar nossos clientes em três frentes.

A estratégia número um é nossa missão contínua de desenvolver um portfólio de soluções que ofereça aos nossos clientes os recursos avançados que eles esperam da Carestream, mas a preços acessíveis que levem em consideração as crescentes pressões financeiras de hoje. Por exemplo, recentemente lançamos nossa nova Sala de raios X DRX Compass, que oferece aos nossos clientes um sistema econômico, porém eficiente e repleto de recursos, criado para se expandir e se adaptar às suas necessidades conforme elas evoluem. Isso ajuda a minimizar a obsolescência da tecnologia e a proteger o investimento ao longo do tempo.

Também expandimos nosso portfólio de detectores com os detectores Focus 43C e 35C que fornecem a instituições pressionadas por custos uma maneira acessível de realizar upgrade do filme ou CR para o poder do diagnóstico por imagem totalmente digital.

Nossa segunda estratégia abrange o desenvolvimento de recursos de software altamente avançados, muitos dos quais habilitados por inteligência artificial, aprendizado de máquina e algoritmos avançados, que ajudam a aumentar a produtividade nos departamentos de radiologia, inclusive por paciente, ao simplificar o fluxo de trabalho e reduzir o desperdício. 

Por exemplo, o Software Imageview, que alimenta nosso Sistema DRX-Evolution Plus, inclui Tomossíntese Digital. Isso agiliza bastante o fluxo de trabalho com uma capacidade de exposição de varredura única e ao separar o processo de aquisição de exposição de TD da formação de volume de imagem. Consequentemente, ele pode gerar dados a partir de uma série de imagens de raios X de baixa dose da mesma área de interesse, com a exposição sendo obtida a partir de diferentes ângulos.

Assim, nossos clientes não apenas podem adquirir imagens 3D de alta qualidade com mais rapidez, o que significa que podem concluir mais exames em menos tempo, mas também com uma dose muito menor do que a exigida pela CT (tomografia computadorizada) padrão. Este controle de dose é especialmente valioso para pacientes com doenças crônicas que precisam realizar exames regulares ou frequentes para monitorar o progresso de sua doença.

Também estamos desenvolvendo um hardware inovador para proporcionar melhorias significativas no fluxo de trabalho, como o nosso novo Detector DRX-L. Trata-se de uma solução totalmente digital que reduz significativamente o tempo do exame e a dose para estudos da coluna vertebral ou de ossos longos ao adquirir imagens de longa distância em um único disparo.

A estratégia número três para ajudar nossos clientes a enfrentar os desafios de volume e custo é nossa Rede de sucesso do cliente, ou seja, um sistema integrado de pessoas, processos e tecnologia que ajuda os clientes a tirar o máximo proveito de suas soluções Carestream ao minimizar o tempo de inatividade dos equipamentos e aumentar o retorno sobre o investimento.

Everything Rad:

A perspectiva de um número menor de pessoas em idade economicamente produtiva arcando com o ônus financeiro, não só da população mais idosa, mas também dos jovens abaixo da idade produtiva, certamente é preocupante. Então, as estratégias que você acabou de descrever parecem fundamentais. Você considera outras mudanças demográficas que possam acarretar desafios para nossos clientes?

Urbanização e ascensão da classe média

Jorge:

Sim, a aceleração da urbanização é uma mudança importante. Em todo o mundo, cada vez mais pessoas estão migrando das áreas rurais para as cidades. De acordo com as Nações Unidas, até 2009, mais pessoas residiam nas áreas rurais do que nas urbanas; hoje, mais de 55% da população mundial vive na cidade. Até 2050, estima-se que quase 70% da população mundial será urbana. É claro que isso deve acontecer principalmente em lugares na Ásia e na África onde as taxas de fertilidade permanecem altas, mas também vale para a maior parte do mundo. (1)

Também seremos afetados pela ascensão da classe média, principalmente nos países em desenvolvimento. O Brookings Institution estima que 65% da população mundial entrará na classe média até 2030. (2) Portanto, estamos falando sobre mais pessoas nas cidades e mais pessoas com possibilidade de arcar com a assistência médica. Isso certamente se traduzirá em um aumento na demanda por serviços médicos.

A projeção é que esse fenômeno da classe média ocorra principalmente em países em desenvolvimento na Ásia e na África (onde a população deve dobrar até 2050) e na América do Sul. Enquanto em lugares como a Europa, a população está diminuindo e envelhecendo.

Everything Rad:

Parece-me que essa discrepância dificultaria o desenho de uma estratégia global para enfrentar os problemas.

Uma estratégia global requer extrema flexibilidade e adaptabilidade

Jorge:

Correto. Como as mudanças demográficas e as consequências econômicas não serão distribuídas de maneira uniforme ao redor do mundo, empresas como a nossa precisarão ser altamente flexíveis e adaptáveis para desenhar soluções eficazes para as várias regiões globais. A Carestream, por exemplo, continua ocupando uma posição de liderança no mercado de filmes médicos na América Latina, China e Índia, onde o filme ainda é a preferência. Na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá, onde a maioria das instituições se tornou digital, oferecemos nossas salas de DR, sistemas móveis de raios X e detectores.

Em suma, nós nos esforçamos para manter o foco voltado aos desafios de cada região, muitos dos quais acarretados pelas tendências que estamos discutindo hoje e que estão fora do controle do cliente. Em resposta, estamos expandindo nosso portfólio de soluções para resolver as necessidades de cada mercado específico… com base em suas condições atuais e futuras.

Por mais que queiramos acreditar na igualdade global, a verdade é que existem diferenças relevantes entre as regiões, exigindo que adaptemos nossas soluções para atender a necessidades muito específicas. Então, é isso que estamos fazendo. Na minha opinião, esta é a verdadeira definição de empresa global. Não se trata de uma organização que impõe soluções padronizadas, mas que busca primeiro entender as singularidades dos diversos segmentos de clientes para, e seguida, desenvolver a melhor solução para cada um deles.

Tendência n.º 2: o aumento das doenças crônicas

Everything Rad:

Certo, agora vamos mudar de assunto e falar sobre a segunda tendência que moldará o futuro da radiologia: o aumento das doenças crônicas. Você pode explicar melhor essa questão e como isso pode afetar o futuro da imagiologia médica?

Aluno estudando. com caixa de texto laranja lendo doença crônica. Logotipo da Carestream no canto inferior direito.

A radiologia expandirá seu foco para imagens destinadas à prevenção e ao diagnóstico. 

Jorge:

Sim. Infelizmente, as doenças crônicas, como doenças cardíacas, câncer e diabetes, estão crescendo exponencialmente em prevalência. Pior, essa tendência continuará acelerando, a menos que comecemos a observar mudanças positivas significativas em escolhas de estilo de vida de alto impacto em relação à nutrição, exercícios, atenção plena e abuso de substâncias. As estatísticas a esse respeito são realmente assustadoras. Por exemplo, até 2050, um terço da população dos Estados Unidos provavelmente terá diabetes.

Há tendências semelhantes em relação a doenças cardíacas e câncer. Essas doenças, juntamente com as doenças mentais, já respondem por 90% do total de despesas com saúde nos Estados Unidos. (3) Então, novamente, temos um grande problema pela frente que, sem dúvida, impactará a demanda por assistência médica e como precisaremos prestá-la.

Everything Rad:

Esse é um cenário muito alarmante. Você pode discorrer sobre as repercussões esperadas na saúde e na obtenção de imagens… e como podemos lidar com isso?

Do tratamento à prevenção de doenças

Jorge:

Para começar, nenhum sistema de saúde ou econômico atual será capaz de suportar o pesado fardo econômico do aumento projetado das doenças crônicas. Então, a primeira solução estratégica é encontrar maneiras de reverter a tendência. As instituições de saúde e os governos estão percebendo que, a longo prazo, é muito mais vantajoso prevenir as doenças em vez de tratá-las.

Por exemplo, na radiologia, precisamos migrar da obtenção de imagens para diagnóstico de doenças para a obtenção de imagens com o propósito de ajudar a preveni-las.  Além disso, como os pacientes com doenças crônicas necessitam de exames frequentes e regulares ao longo do tempo, devemos encontrar maneiras de minimizar a dosagem vitalícia que esses pacientes recebem. Mais uma vez, é aqui que as tecnologias como a Tomossíntese Digital e o Detector DRX-L de comprimento longo da Carestream se fazem necessárias, ajudando a cuidar desses pacientes com maior eficiência da dose… e sem comprometer a qualidade da imagem.

Tendência n.º 3: expansão do papel dos pacientes em seus próprios tratamentos

Everything Rad:

Em relação à mudança do tratamento de doenças à prevenção delas: isso está relacionado com a terceira tendência que você mencionou? Capacitação e envolvimento do paciente nos cuidados da sua própria saúde?

Jorge:

Certamente que sim. Por exemplo, durante a atual pandemia, vimos uma aceleração incrível da telemedicina. Muitos pacientes não estavam indo a um local físico para atendimento, e, sim, utilizando a tecnologia digital para se comunicar com os médicos de suas casas. Este é o tipo de abordagem que será crucial conforme avançamos.

É claro que isso transfere parte do ônus de infraestrutura para o paciente… já que, para receber um diagnóstico preciso, ele precisará dispor e saber como operar os dispositivos que fornecem informações biométricas importantes, como pressão arterial, níveis de glicose, índice de massa corporal, colesterol, entre outros. Mas, à medida que a tecnologia de dispositivos médicos vestíveis, móveis e domésticos continuar evoluindo, mais pacientes poderão participar de seus próprios cuidados. E isso tende a aumentar à medida que observamos a evolução contínua dos assistentes virtuais de inteligência artificial.

Ainda assim, como o setor de saúde busca se tornar mais preventivo e menos corretivo, trabalhar com os pacientes para ajudá-los a alcançar um estilo de vida mais saudável e prevenir doenças será essencial. As instituições de saúde precisarão desenvolver programas mais robustos de nutrição, preparo físico e atenção plena se quisermos reduzir o grande ônus das doenças crônicas no futuro.

Três alunos estudando. Livro de texto laranja lendo capacitação do paciente. Logotipo da Carestream no canto inferior direito.

O setor de saúde trabalhará com os pacientes para ajudá-los a alcançar um estilo de vida mais saudável.

Conclusão: Alguns conselhos valiosos

Everything Rad:

Jorge, falamos sobre muitas coisas hoje, de mudanças demográficas a mudanças no estilo de vida. Concluindo, você poderia compartilhar alguma orientação para nossos clientes à medida que avançamos rumo a este futuro desafiador?

Jorge:

Em primeiro lugar, gostaria de sugerir que, quando se trata de decidir sobre equipamentos de imagem, os clientes procurem plataformas como nosso DRX-Compass que fornecerá a eles tudo de que precisam hoje, mas também se expandirá conforme suas necessidades evoluírem. Porque uma coisa é certa: essas necessidades vão evoluir.

Eu também recomendaria que eles procurassem uma tecnologia que fornecesse uma ampla variedade de soluções… soluções que atendam não apenas às suas necessidades de imagem, mas também aos seus requisitos operacionais.

Se você observar nossa Plataforma de processamento de imagens Eclipse, verá que, no projeto de seus conjuntos de recursos, consideramos muito mais do que apenas o processamento de imagem. Estamos adicionando rapidamente novos recursos, muitos deles com tecnologia habilitada por inteligência artificial, para oferecer aos nossos clientes inteligência de imagem, eficiência de fluxo de trabalho e análise de saúde. Essas ofertas avançadas fornecerão a eles maneiras novas e inovadoras de enfrentar os desafios operacionais e de fluxo de trabalho de hoje e do futuro, enquanto continuam aprimorando a precisão e a confiança do diagnóstico.

Everything Rad:

Muito obrigado por conversar conosco hoje. Você teria alguma consideração final para compartilhar?

Jorge:

Sim. Acima de tudo, quero garantir aos nossos clientes que continuaremos a ouvi-los atentamente e a seus mercados regionais específicos para entender melhor suas necessidades em constante mudança… e nos adaptarmos rapidamente para fornecer as soluções de que eles precisam e que seus pacientes merecem.

Referências:

1 Departamento de assuntos econômicos e sociais das Nações Unidas; maio de 2018

https://www.un.org/development/desa/en/news/population/2018-revision-of-world-urbanization-prospects.html

2 Brookings Institution; setembro de 2018; https://www.brookings.edu/blog/future-development/2018/09/27/a-global-tipping-point-half-the-world-is-now-middle-class-or-wealthier/

3 Centros de Controle e Prevenção de Doenças; Saúde e custos econômicos das doenças crônicas; https://www.cdc.gov/chronicdisease/about/costs/index.htm

×

Powered by WhatsApp Chat

× FALE CONOSCO AGORA!